"O que sabemos é uma gota, o que ignoramos é um oceano."
Issac Newton

Introdução à Física

A internet está cheia de coisas legais, com entretenimento de todas as formas, cores e tamanhos, mas você resolveu que os próximos minutos deverão ser dedicados à  nobre ciência chamada Física.

Diante dessa atitude mais do que suspeita, está claro que você deve estar envolvido em alguma enrascada. Ninguém quer estudar Física pela internet assim, do nada. Só você. No mínimo, deve ser um aluno de ensino médio prestes a ficar de recuperação na escola ou quem sabe um vestibulando que torrou as aulas do cursinho no boteco colocado estrategicamente na esquina para seduzir figuras ‘inocentes’. Quem sabe até você pode ser o tipo de estudante mais perdido de todos: o universitário que teve a infeliz descoberta de que aquilo que você aprende na escola é a base do que será ensinado nos primeiros semestres da faculdade.
Seja lá qual for sua situação, nós simpatizamos com você, mesmo porque a quantidade de grandes cientistas condenados à fogueira ao longo da história mostra que nem todo estudioso se torna necessariamente um santinho. Bom, deixando os `entretantos’ e indo direto aos `finalmentes’, vamos verificar como colocar um pouco de Física na sua cacholinha.
Se você não entrou em coma no século VII a.C e acordou hoje, você já deve ter algumas noções sobre como a natureza funciona. Em outras palavras e respeitando o sentido cultural de todas as crenças, você já deve ter sacado que aparentemente não há nenhuma tartaruga-ninja-adolescente-mutante-gigante sustentando o planeta Terra em seu casco, certo? Acreditando que você já possui uma série de conhecimentos que não são nada instintivos ao ser humano, mas que foram construídos pela humanidade ao longo de milênios e que chegaram fresquinhos até você, vamos falar dos conceitos de Física que você irá aprender aqui ao longo das postagens.

Antes de tudo, tenha em mente que a Física, essa ciência que estuda a natureza, é dividida em vários ramos para facilitar o seu estudo. Pense numa quadra poliesportiva. Na mesma quadra rola futsal, basquete e vôlei. Você olha a quadra de cima da arquibancada e vê as marcas de tinta traçando as linhas referentes a cada esporte. A quadra é a mesma, as linhas é que são diferentes. No nosso caso, a quadra seria a ciência chamada Física e as linhas diferentes traçariam aquilo que chamamos de ramos clássicos da Física tais como Mecânica, Óptica, Eletricidade, Termologia, Ondulatória, etc.
Não dá pra você iniciar um estudo de qualquer disciplina escolar sem saber se situar naquilo que você está estudando. Você deve ter uma visão geral do seu objeto de estudo e com a Física não é diferente. Nossas postagens seguirão a divisão padrão dos livros didáticos de Física. Isso significa que se você estiver lendo aqui algo sobre o movimento dos corpos e suas causas, saberá que está estudando Dinâmica, um dos ramos da Mecânica. As postagens não são colocadas de forma aleatória, mas seguem uma sequência lógica de forma a completar o conteúdo de algum assunto antes de adentrar em outro.
Outro aspecto importante: estude Matemática. Ela é fundamental para um bom aprendizado de Física. Não caia nessa conversa de que Einstein, um dos maiores físicos da história, era péssimo em Matemática. Einstein poderia ser considerado “péssimo” em Matemática em relação aos gênios matemáticos de seu tempo, mas certamente ele sabia tudo e mais um pouco sobre os números. Aos menos para quem está interessado em se preparar para o vestibular, é bom dar uma reciclada nos conhecimentos matemáticos antes de começar a estudar Física. Aí o apressado diz: “Quero aprender Física agora, não tenho tempo pra outras coisas!”. Então ao menos abra o livro de matemática quando “colar as placas e travar as quatro rodas” em algum assunto ou exercício de Física.
Bom, chega de conversa e vamos começar a trabalhar.

0 comentários:

Postar um comentário